Follow by Email

Total de visualizações de página

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

domingo, 19 de junho de 2016

O Rio  não é mais o Rio que rir; Hoje é o Rio que clama,  que  chora, hà  muito  tempo  uma  cidade  sitiada, falida, caótica e  sem  nem  uma  esperaça  de progresso e  bem  estar  social. Estamos  abandonados  a  própria sorte, a  gota  dàgua já  entornou  há muito  tempo, mas,  só  agora  é  decretado  estado  de  calamidade por  pura  vergonha  de  dizer  que  estamos  sitiado,  sem  a  presença  do  estado, o  caos  é  generalizado.  É  claro  que  o  único  culpado  é  o  povo...com  o  poder  de  decidir  quem  os  governa desde  de  1500, tem  sido desprovido  de inteligencia e  de  capacidade  de  exergar  que  eles,  são  o  verdadeiro  poder...e  se  entregam  de  corpo  e  alma  aos usurpadores,  estupradores sociais,  as  hienas que  os  governa;   seu  único  cosolo  é  uma  self ou um  sobejo  social, advindo  de  seus  algóz. Infelizmente  não  estamos  perdidos,  mas  sim  derrotados.  A  quem  recorrer?  O  país  estar enterrado e  protegido  pela  corrupção,  pela  prostituição  política  e  seu  asseclas aguerridos,   cumplices,  escravos ideológicos, falastrões, mas,  surdos e  que  se  negam  a  enxergar  que  a  política  precisa  passar  por  transformação,  assim  como  tudo  se  transforma  ao  logo do  tempo, essa  é  a  hora  de  nossa  transformação  profunda  na  política  na  justiça na  mente  de  cada  um que  se  espelha  num  passado  trágico, anarquizam  o  presente e  jogam  suas  fichas  sujas  no  futuro, mas,  o  país tem  medo  de  ser  grande nasceu  pra  ser  pequeno  e  nunca  vamos  sai  do  estigma  de  terceiro  mundo.
BRASIL PÁTRIA EDUCADORA