Follow by Email

Total de visualizações de página

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sábado, 24 de junho de 2017

BRASIL PÁTRIA EDUCADORA


Em um país, rico e com tantas desigualdade, o povo, parecem lutarem para serem desiguais. Para não ter que acabar com o jeitinho brasileiro, o povo que sonhava com a liberdade, quando eramos uma colônia, quando eram escravos e depois da libertação eles continuam com a saga de subserviência em troca de uma palavra alter ego. Com a tão sonhada democracia, ode o povo é o centro do poder; eles, continua dizendo entender tudo sobre democracia, mas preferem ser bajuladores de corruptos e cúmplice de bandidos para fugirem da responsabilidade de cidadão que se exige em um estado democrático de direito. Num ranking de 60 países somos o 58, isso mesmo...quinquagésimo oitavo no ranking da educação básica e muitos adorando o slogan: BRASIL PÁTRIA EDUCADORA. Isso é fantástico. Levaremos mais 500 anos para descobrirmos que o Brasil é um país, e capaz de discerni o que é melhor para todos. Gostaria de está no aniversário de 1000 anos do Brasil só para ter a certeza de com a mentalidade de nossa gente de hoje; certamente ainda vamos tá sonhando com o país do futuro e lambendo botas de representantes que não representam nada e nunca representarão.

sábado, 10 de junho de 2017

Para onde vai o país?


Depois da pátria educadora, podemos esperar muitas coisas desse país; mas, dos nossos guardiões da justiça o que esperar? Não é atoa que num ranking de 60 países, somos o quinquagésimo oitavo no que se diz respeito a educação b´sica de qualidade; e o exemplo que vem das mais altas cortes desse país; é que o brasileiro não é levado a sério, mas o barulho da verdade é muito maior que o silêncio dos inocentes...e claro, quanto mais conheça a nossa justiça mais valorizem as notas de cem reais. Esqueçam a moral, ética, bons costumes ou qualquer outro valor...que não, o dinheiro! porque sem ele você não é nada...e parece que a única solução é uma intervenção internacional de alguém que priorize a dignidade humana acima de tudo e não a Sodoma e Gomorra que priorizamos.